Faça você mesmo crossovers
texto produzido por Marcelo S. Motitsuki
AutoSom.net http://autosom.net
20/10/2005

Confira o artigo sobre o básico sobre crossovers.

Aqui, uma tabela com os valores de indutores (bobinas) e capacitores mais utilizados.

Confira os programas para cálculo de indutância e como enrolar bobinas. Em especial o CalcBob para cálculo de bobinas.

Tabela de conversão entre mm^2 para AWG

Como enrolar pequenos indutores. site

Cálculo de crossovers. http://www.linkwitzlab.com/crossovers.htm

Fabricante de capacitores. http://www.solen.ca/

mais crossovers diy http://www.ne.jp/asahi/smart/sma/sfo/myodio/ntw/s500.htm


Qual tipo de capacitor utilizar

Em ordem de melhor qualidade para qualidade inferior:
- Film and Foil (Dayton)
- Polipropileno metalizado (Solen, MultiCap) 200Volts ou mais
- Eletrolíticos não polarizados (bipolar), de baixo valor (1 a 10uF), em paralelo, com capacitores Filme and Foil ou polipropileno metalizado, tensão de 200Volts ou mais.

Rolo de Film and Foil

Dê preferência para capacitores do tipo "Film and Foil" ou Polipropileno metalizado. Podem ser encontrados na Santa Efigênia.

Exemplo de um bom capacitor de polipropileno metalizado são os da marca Solen, encontrados na Multi Comercial (Rua Timbiras - Santa Efigênia) por cerca de US$6 cada. Outra marca muito boa, é a MultiCap, mas mais cara.
A tensão de isolamento mais utilizado em capacitores de filme metalizado, é de 200Volts ou mais.

Capacitores Solen
Evite capacitores eletrolíticos, pois têm muita perda interna e características não adequadas para a qualidade de áudio.
Capacitor eletrolítico não polarizado

Mas é possível utilizar capacitores eletrolíticos numa associação onde há baixa perda. Pegue capacitores não polarizados com tensão acima de 200Volts entre 5 a 10 uF (microFarads), coloque em paralelo até conseguir a capacitância desejada. (3 capacitores de 10uF em paralelo resultam em 30uF).
Quando possível, coloque capacitores de qualidade melhor com uma capacitância de 1/5 do desejado para melhorar a qualidade do conjunto.
Por exemplo: se precisa de uma capacitância total de 50 uF, associe 4 capacitores eletrolíticos de 10uF mais um capacitor de Filme Metalizado de 10uF, com isso você consegue os 50uF mas com uma qualidade sônica melhor do que se utilizasse somente um capacitor eletrolítico de 50uF.

Como em muitos casos você não encontrará um capacitor com o valor desejado, associe vários capacitores em paralelo até conseguir o valor desejado. Não utilize associação série. Lembrando que associando capacitores em paralelo, a capacitância final é a soma dos valores. (ao contrário de resistores, onde a resistência final de uma associação série é a soma das resistências)

Sempre verifique se o capacitor que você vai utilizar é um capacitor puro, sem nenhum elemento resistivo em paralelo, mesmo que baixa. Alguns capacitores de correção de fator, possuem uma resistência interna e não servem para áudio.




Capacitores de polipropileno


Sobre o indutor



Sobre o núcleo.
O núcleo do crossover que vamos montar pode ser cano de PVC, bolacha de madeira MDF, enfim qualquer material não metálico pode servir de molde ou base, e não precisa retirar depois de montar a bobina

Mas dê preferência para bobinas de núcleo a ar, apesar de terem perdas resistivas maiores (que podem ser compensadas pela espessura do fio), elas não saturam e são mais lineares com a variação de frequência. (Algumas bobinas comerciais possuem núcleo de ferrite que são ruins para a qualidade de áudio)


Qual fio utilizar?

O ideal em toda bobina é utilizar todo espaço disponível deixando o mínimo espaço entre os fios. Para essa perfeição existem os fios chatos, que são fitas de cobre que oferecem um excelente aproveitamento do espaço da bobina. Na foto abaixo (segunda foto), foi utilizado fio chato 12 AWG (equivalente a um fio redondo com 2mm de diâmetro). O principal fabricante estrangeiro é a AlphaCore e é possível importar bobinas prontas, dentre as empresas nacionais, temos a Tecnotrafo que também pode fabricar sob encomenda bobinas de Fio Chato, mas a um custo grande (quase o mesmo custo de Importar na Alpha Core)

O fio mais utilizado é o fio de cobre esmaltado que pode ser comrpado na Lider (Rua Andradas, paralela a Sta Ifigenia com General Ozório) onde é vendido por kilo. Eles trabalham com medidas AWG, portanto faça a conversão do diâmetro em milímetros para AWG antes de ir comprar. Em média, o fio 13, 17 e 18 AWG custa R$27 o kg.

Geralmente um kilo de fio 12 AWG rende uns 35m de fio, 18AWG rende entre 60 e 70m. Pedindo um desconto pode-se chegar a R$50 cada 2 kg.

Fio de espessura entre 12 a 16 AWG são ideais para bobinas de alta performance.
Tenha um bom medidor de indutância, pois bobinas enroladas a mão dificilmente seguem a teoria e provavelmente você precisará enrola a mais ou a menos que o calculado. Existem alguns multímetros com capacidade para medir indutores e custam entre R$120 e R$200.

É possível comprar bobinas prontas, na própria Lider da Rua Andradas ou pedir a um profissional experiente e com material apropriado para enrolar pra você. Instaladoras e lojas com bom conhecimento técnico estão capacitadas a fazer um bom crossover.

Qual bitola utilizar?

Para sistemas de alta performance, o ideal é que a resistência da bobina seja de no máximo 7% da impedância nominal do falante, acima disso, as perdas de SPL no falante já são percebíveis. Exemplo, se um falante tem impedância nominal de 4 Ohms, 7% significa 0,28 OHms a resistência máxima de um indutor de alta performance.

Um fio de 18 AWG, por exemplo, suporta uma boa potência de 100W, portanto não é nosso foco de preocupação.

Um dos fatores importantes, é a perda do fator de amortecimento do sistema. Pois com um elemento resistivo em série com o falante, há diminuição do QTS total e o amplificador começa a perder controle sobre o falante.

Vamos supor que um amplificador com alto fator de amortecimento tenha impedância de saída de 0,1 Ohm. Quando é adicionado uma bobina em série (filtro passa-baixa) de resistência interna de 0,3 Ohms, a impedância que controla o falante passa a ser de 0,4 Ohms, isso significa 4 vezes menos amortecimento. (capacidade que o amplificador tem de controlar a excurção do cone).

As vezes você percebe que o cone do falante excursiona demais, pensando que é potência em demasia, mas pode ser falta de controle, pois quando o cone está indo pra frente, o amplificador não consegue puxar o cone de volta. Em alguns sistemas Hi-end nem se percebe o cone se deslocando, indicando alto controle do falante.

Portanto, quando for projetar um filtro passa-baixa, utilize o maior diâmetro de fio possível. A única desvantagem em se utilizar fios grossos, maiores que 12 AWG, ocorre em cortes passa-baixa acima de 5KHz, onde o fenômeno Skin Effect (efeito de pele) aparece no fio. Mas existe uma solução, que é utilizar vários fios finos ao invés de utilizar apenas um fio grosso (coneito Litz) ou mesmo utilizar fio chato onde o Skin Effect aparece somente acima de 100KHz. Outro problema em utilizar fios grossos, 12 AWG ou maiores, é a dificuldade em enrolar o fio.

Você tem um falante de 4 Ohms, e quer montar uma bobina de 3mH, qual o melhor fio?
Confira na tabela abaixo que para falante de 4 Ohms, a bobina terá que ter resistência máxima de 0,28 Ohms.
Com fio 10awg, o valor máximo que conseguimos é de 4.7mH, com fio 12awg o máximo seria 2.7mH e com 14awg o máximo seria 1.5mH.
Como necessitamos de um indutor de 3mH , teremos que utilizar fio 12 ou 10 AWG, pois outros fios farão uma bobina com resistência muito acima dos 0,28 Ohms.

impedância nominal falante (ohms) 7%
= máx Re da bobina (Ohms)
Espessura e máxima indutância, respeitando a resistência máxima
2 ,14 10awg (max 2mH) 12awg( max 1mH) 14awg (max .51mH) 16awg (max .24mH) 18awg (max .12mH) 20awg (max 0 mH)
4 ,28 10awg (max 4.7mH) 12awg( max 2.7mH) 14awg (max 1.5mH) 16awg (max .82mH) 18awg (max .39mH) 20awg (max .20mH)
6 ,42 14awg (max 3mH) 16awg (max 1.5mH) 18awg (max .75mH) 20awg (max .39mH)
8 ,56 14awg (max 5mH) 16awg (max 2.4mH) 18awg (max 1.3mH) 20awg ( max .68mH)
10 ,70 14awg (max 6mH)16awg (max 3mH) 18awg (max 2mH) 20awg (max 1mH)

Tabela de conversão AWG para diâmetro em milímetros.
Número AWG Diâmetro (mm) Número de espiras
por cm
m por Kg Resistência (ohms/Km) Secção (mm2) Kg por Km Capacidade (A)
10 2,588   21.3 3,23 5,26 46,8 15
11 2,305   31.1 4,07 4,17 32,1 12
12 2,053   34.0 5,13 3,31 29,4 9,5
13 1,828   42.9 6,49 2,63 23,3 7,5
14 1,628 5,6 54.0 8,17 2,08 18,5 6,0
15 1,450 6,4 68.0 10,3 1,65 14,7 4,8
16 1,291 7,2 86.2 12,9 1,31 11,6 3,7
17 1,150 8,4 108.0 16,34 1,04 9,26 3,2
18 1,024 9,2 136.9 20,73 0,82 7,3 2,5
19 0,9116 10,2 172.7 26,15 0,65 5,79 2,0
20 0,8118 11,6 216.9 32,69 0,52 4,61 1,6
21 0,7230 12,8 274.7 41,46 0,41 3,64 1,2
22 0,6438 14,4 346.0 51,5 0,33 2,89 0,92

Com os procedimentos acima, descobrimos qual bitola de fio utilizar.



Qual a relação entre diâmero interno da bobina e a largura da bobina?

Para montar a bobina, você não pode escolher o diâmetro e comprimento da bobina de qualquer forma. Existe um fator de forma que otimiza a quantidade de fio que você utiliza.

Podemos utilizar a tabela de bobinas da Solen para chegar a um diâmetro vs. comprimento mais apropriado para a bobina a ser construída.

Se for comparar os resultados obtidos pelo programa CalcBob, você também poderá perceber como o diâmetro influencia na quantidade de fio a ser utilizado.

Com este procedimento, descobrimos o diâmetro interno da bobina e sua largura.



Cuidados na hora de enrolar a bobina

Colocar fita crepe nos dedos ajuda a não machucar devido a força contra os fios. O problema é que ao transpirar, a fita começa a descolar

Corte os dedos de um par de luva de látex e utilize um ou mais 'dedos de latéx' em cada dedo. Dê preferencia a luvas mais grossas. Isto ajudará a proteger seus dedos ao enrolar o fio.

Vaselina liquida também pode ajudar a proteger os dedos.

Luvas de algodão grosso, sem emborrachado nas palmas para que o fio possa escorregar.

Mas dependendo de que tipo de equipamento e fio você vai utilizar, talvez nem precise de proteção para os dedos.



Como enrolar?

A maneira mais rudimentar de se enrolar uma bobina, é simplesmente enrolar na mão uma bobina.

Outra maneira é utilizar um suporte com manivela que ajuda no processo de enrolamento.
Materiais necessários para construir um suporte para enrolar a bobina:

- duas bolachas de MDF de 18mm, com 160mm de diâmetro (ou mais) - são as peças "de fora"
- bolachas de MDF de espessura e diâmetro variável (pra fazer o núcleo da bobina - consulte o site da Solen e tente uma aproximação.)
- serra-copo Skil de R$14,90 na Leroy Merlin (pra cortar as bolachas formadoras do núcleo)
- barra roscada de 6mmx20cm (parece um parafuso de 20cm de comprimento, mas sem cabeça)
- duas porcas de 6mm
- duas arruelas
- fio de cobre previamente escolhido para o crossover
- alguma estrutura pra ancorar a barra roscada (uma caixa de madeira por exemplo)
- parafusadeira elétrica ou furadeira com controle FINO de velocidade (não dá pra enrolar bobina a mais de 50 RPM, acreditem), ou tiras de MDF/barra metálica pra fazer a manivela
- cerveja

De posse do cobre, com a bitola previamente escolhida. Da largura e diâmetro que deveremos utilizar. Cortamos uma ou duas bolachas de MDF, suficientes para ter a largura requerida, utilize a serra copo no diâmetro requerido, temos 5 copos disponíveis em 5 diâmetros entre 1 e 2 1/2 polegadas basta converter para mm e usar o valor aproximado.

Feito isto, passamos a montar o sistema de enrolamento. Parafusa-se uma das porcas na barra roscada até 2/3 de seu comprimento, insere-se uma das arruelas, aí a primeira bolacha grande. Nessa bolacha grande "do lado de dentro" a gente faz um furo com uma broca de 2mm, rente ao diâmetro do núcleo da bobina, pra travar o fio. Aí insere(m)-se na barra roscada a(s) bolacha(s) formadora(s) do núcleo; por último, a outra bolacha grande, a peça de MDF que vai formar a manivela (se necessário), a outra arruela e a outra porca. olhando de frente vc vai ficar com um negócio mais ou menos assim: ---H, aí vc pega o --- e insere no lugar que preparou como base, de modo que a brincadeira toda fique segura e você consiga rodar.

Se quiser usar parafusadeira como o motor, encaixa um bit sextavado que aceite a porca do final e comece a virar! se não, vamo que vamo, toca rodar a manivela.

Insira a ponta do fio no buraco que fez na bolacha "de dentro" (sugiro fazer o furo em diagonal, pra que a dobra que irá fazer na primeira camada da bobina não tome espaço), deixando um pouco de sobra, TRAVAR o fio (isso é importante, você não quer que a brincadeira escape) virando-o pro sentido contrário, e começar a enrolar. Use a mão direita pra controlar a parafusadeira OU girar a manivela, e a mão esquerda pra guiar o fio pra onde ele tem que ir (vice-versa se for canhoto).

Se você tiver paciência, conte as voltas. Se não, enrole um pouco a mais e vá tirando depois, com a ajuda de uma ponte RLC. Ou multímetro que meça indutância.


Enrolador de aço, movido a manivela e com contador

Outro enrolador DIY com contador e manivela

Informações sobre contadores de golpes ou voltas: http://www.abraf.com.br/contadores.htm

Acerto final do crossover inteiro

A regulagem final deve ser realizada com um RTA e ruído rosa, verificando se o corte foi realizado corretamente, então você poderá alterar o valor do indutor (mais fácil) ou alterar o valor do capacitor para obter uma resposta de frequência mais plana possível.



Confira alguns Crossovers feitos em casa





Esta bobina eh de 1,8 mH fabricada com fio chato de 12 AWG ( equivale à um fio redondo com 2 mm de diâmatro ) e estes tipos de bobina tem lá fora na Alpha-Core (http://www.alphacore.com/) !

Estas "bananas de Dinamite" sao capacitores Solen (Metalised) e Dayton (film and Foil) . Veja tambem que os capacitores estao associados em paralelo para diminuir perdas ! Isto aumenta muito a velocidade de descarga (rise time), bem como diminui a oscilacao de descarga por dissipar a frequencia de ressonancia (dos mesmos)!!!!
Este crossover do Crasher eh algo TOP mesmo !!!!! So a moeda que esta ai de sacanagem !!!!!!
Resultado...........o Crasher pode falar !!!! Abracos, Giovanni


Abaixo, um enrolador de bobina montado por outro participante do fórum:





Abaixo, outras bobinas montadas por um participante do fórum.



Bobina do participante do fórum, Kaoru:
Crossover do participante do fórum Kleberpa:



 


Dúvidas? Sugestões? Críticas? Poste em nosso fórum.





















Textos na íntegra:


Se não me engano, a Tecnotrafo (http://www.tecnotrafo.com.br/paginas/produtos.htm), também pode fabricar sob encomenda bobinas de Fio Chato, mas a um custo grande (quase o mesmo custo de Importar na Alpha Core) !

Agora, se estiver pensando em comprar fio esmaltado p/ enrrolar a bobina, pode comprar na Lider (Rua Andradas, Sta Ifigenia) lá eles vendem em fio por kg. Eh comum eles trabalharem com as medidas em AWG , Portanto se quiser fio de 1mm , peça por 18 AWG ou mesmo leve um paquimetro para medir !
- Giovanni Palomba

 

depende da bitola, mas nas que a gente usa tá por volta de 25 pila o kg.
- supersonico

 

liguei para a Lider, o quilo do fio 13,17,18 awg custa 27 conto!!
só atualizando os preços da LIDER
kg fio de cobre 17awg - 27 conto
kg fio de cobre 17awg ENROLADO (ou seja, eles fazem a sua bobina e depois pesam) - 35 conto

 

tiba (CAMPER!!! hehe), 12 AWG dá uns 35m de fio, 18 dá entre 60 e 70. comprando no balcão e sem pedir nota fiscal eles deixam por 50 pila cada 2 kg, mas não conta que fui eu que falei galera gosta de usar 14 AWG aqui, 12 já é muito pouco maleável e 16 já fica com resistência muito alta pras bobinas que se usam em corte de 250 Hz.

golo, dá sim pra deixar o formador da bobina (seja cano de PVC, seja bolacha de MDF cortada na serra-copo, que é o meu método preferido) sim, conquanto não seja metálico.

e allan, não é bem nesse esquema que se calcula calibre pra fio de áudio não... vc tem que tentar manter a resistência da bobina até no máximo 7% da impedância do falante. pro seu caso, a bobina poderia apresentar um Re de no máximo 0.42 ohms, senão as perdas nela já começariam a se mostrar mais sensíveis (vc perde SPL no falante); pra 8 ohms a Solen recomenda no máximo 0.6 ohms de bobina.

aliás, essa é uma boa, pra vc ver a Re das bobinas de acordo com a indutância e calibre do fio, entra no site da solen, vai em inductors, standard inductors, values&dimensions e olha ali em DCR.

- supersonico

 

A relação entre a bitola do fio a potência, não eh tão importante assim !!! Pois pode ter certeza que um fio 18 ou 16 AWG tem capacidade para SUPORTAR bastante potência !!!

Mas o que mais prejudica uma bitola de fio fino na bobina, não eh apenas a perda em SPL, mas a perda do fator de amortecimento do sistema ! Pois quando vc tem uma resistencia em série com o falante, diminui-se o QTS total do sistema e o amplificador começa a perder o controle sobre o falante ! .

Na prática, veja o que acontece: vamos supor que o vc tenha um amplificador com alto fator de amortecimento com uma impedância de saída bem baixa, na casa dos 0,1 Ohms. Quando vc coloca uma bobina em série (passa baixa) vamos supor com o valor RE de 0,3 Ohms , então, a impedância total que controla o falante passa a ser 0,4 Ohms, isto significa 4 vezes menos amortecimento !!!!

Amortecimento,neste caso, nada mais eh, do que a capacidade que o amplificador tem de controlar a excurção do cone. !!!

Eh comum vc verificar sistemas onde o cone do falante excursiona em demasia, aí vc pensa que está mandando muita potência..... mas normalmente NAO ! Isto eh apenas a falta de controle !!!!
Veja que normalmente em sistemas Hi-End, vc praticamente não "encherga" a excursão do cone.... ISTO SIM EH CONTROLE !!!!!

Então, sempre que possivel, para cortes passa baixa independentemente da potência tente utilizar a bobina com fio mais grosso possivel !!
A única desvantagem quanto a utilização de fios muito grossos (acima de 12 AWG) eh para cortes em frequencias muito altas (acima de 5KHz) onde um fenõmeno chamado Skin Efect (efeito de pele) começa a aparecer ! Neste caso existe a solução de ao inves de utilizar 1 fio grosso, utilizar vários fios finos (Conceito Litz), ou mesmo, utilizar bobinas de fio chato, onde o Skin efect só irá aparecer acima de 100 KHz !!!

Já........ falei demais....o assunto tá ficando Chato !!!!!

Abraços,
-- giovanni

 

Kleber, a bobina pro JL tem que ser mais estreita e com núcleo de menor diâmetro do que esse carretel aí... tem um fator de forma do carretel definido e determinado pra melhor relação entre indutância e comprimento do fio, o qual já é usado nas bobinas da Solen. eu tento sempre fazer bobina com base nas medidas de diâmetro de núcleo e largura do enrolamento dadas lá na lista de bobinas deles, se vcs tentarem no calcbob vão perceber que é séria a brincadeira, funciona mesmo. (outra dica!)
-- supersonico

Corta só os dedos de um par de luva de latex, .Dai você coloca um ou mais em cada dedo. Dê preferencia a luvas mais grossas
Eu entortava aço de 0.25 mm a 0.60mm em um gabarito que moldava peças para pesca exportiva .
Tentei com fita crepe , mas os dedos começavam a tranpirar e soltava tudo .

Boa sorte

Evertom

(imagem do crossover do Crasher, com a moeda no meio)

Estas "bananas de Dinamite" sao capacitores Solen (Metalised) e Dayton (film and Foil) . Veja tambem que os capacitores estao associados em paralelo para diminuir perdas ! Isto aumenta muito a velocidade de descarga (rise time), bem como diminui a oscilacao de descarga por dissipar a frequencia de ressonancia (dos mesmos)!!!!
Este crossover do Crasher eh algo TOP mesmo !!!!! So a moeda que esta ai de sacanagem !!!!!!
Resultado...........o Crasher pode falar !!!! Abracos, Giovanni

Infelismente, o Crasher tem toda a razao, sem RTA, vai ficar dificil fazer o ajuste final do negocio ! Derrepente, pegue enprestado de alguem ou va em alguma loja para o acerto final, mas isto nao impede de vc ja ir comecando a compar as coisas e mesmo ir montando o crossover, bobinas, etc.....!

Acredito que uma frequencia de corte razoavel para estes falantes, seria algo entre 250 a 300 Hz. (o que acha Chasher.....) Com estes parametros utilize os programas ja citados para o calculo dos capacitores e indutores.

Ai eh comprar e montar ! Mas a regulagem final deve ser feita posteriormente com RTA, so entao vc podera "mecher" tanto no valor dos indutores (esta eh a maneira mais facil) como no valor dos capacitores ate deixar a resposta o mais plana possivel !

Quanto aos capacitores, tente evitar o uso dos eletroliticos, eles tem muita perda interna e caracteristica nao adequadas para SQ! De preferencia para os capacitores " filme and Foil " ou de polipropileno metalizado! Vc pode encontra-los na Santa Ifigenia. Se quiser algo que tem uma otima relacao custo/ beneficio ( nao sei qual eh o investimento que pretende ....), ja eh possivel encontar no Brasil os capacitores da marca Solen (Metalizados) na Multi Comercial (Rua Tibiras, Sta. Ifigenia).

Tem coisas realmente TOP para compar (capacitores MultiCap por exemplo) mas tb por um preco condizente !

Tente utilizar somente os capacitores de filme, mas se nao quiser gastar tanto, pois provavelmente devido ao corte baixo, terao valores altos (isto significa $) , vc pode associar capacitores eletroliticos (nao polarizados e com voltagem acima de 200 V) de baixo valor (tipo 5 a 10 micro faraday) até conseguir a capacitancia desejada, e melhor do que isto, seria fazer o que o pessoal chama de By-pass , que basicamente eh colocar em paralelo um capacitor de melhor qualidade ( pelo menos 1/5 da capacitancia total), isto significa por exemplo, se vc pretende obter uma capacitancia total 50 micro faraday, associe em paralelo 4 capacitores eletroliticos de 10 micro Faraday mais 1 capacitor de Filme (Solen por exemplo) de 10 micro Faraday, esta assosiacao final, tera 50 microfaraday como o desejado, so que com caracteristicas sonicas muito superiores do que se vc utilizasse apenas 1 capacitor eletrolitico de 50 microfaraday !!!! Sacou.........

Quanto as bobinas, de preferencia para as de nucleo a ar, apesar de terem perdas resistivas maiores (que podem ser compensadas pela espessura do fio), elas nao saturam e sao mais lineares com a variacao de frequencia !!!
Vc pode compar fio esmaltado, acredito que espessura de 12 ou 14 gauge estaria ideal para confeccionar estas bobinas!
Mas se vc nao tem uma boa ponte RLC para medir os valores, entao fica dificil fazer estas bobinas, pois os calculos quase nunca batem, ainda mais estas que serao enroladas na mao !!!
Neste caso eh mais sensato comprar os indutores ja prontos (na Sta Ifigenia, vc pode encomendar na Lider, Rua Andradas). Ou entao peca a um profissional (recomendo o Edson da Advance) para faze-las !
Outra possibilidade, se quiser fazer algo TOP, eh utilizar bobinas de fio chato (Alpha -Core) so que neste caso tera que importar !!

http://www.alphacore.com/inductor.htm

Abracos,

Giovanni

Estas "bananas de Dinamite" sao capacitores Solen (Metalised) e Dayton (film and Foil) . Veja tambem que os capacitores estao associados em paralelo para diminuir perdas ! Isto aumenta muito a velocidade de descarga (rise time), bem como diminui a oscilacao de descarga por dissipar a frequencia de ressonancia (dos mesmos)!!!!
Este crossover do Crasher eh algo TOP mesmo !!!!! So a moeda que esta ai de sacanagem !!!!!!
Resultado...........o Crasher pode falar !!!!

Abracos,

Giovanni

 

QUOTE (Allanpk @ May 2 2005, 12:17 AM)
..........me diga uma coisa, eu estou querendo fazer o meu cross.
Utilizando apenas uma bobina indutora e um capacitor de filme para fazer um filtro de passa baixa, eu terei uma qualidade satisfatória?? ou seria bom acrescentar algum outro componente no circuito??


voce tem ideia de preço desses capacitores de filme???


1 bobina e 1 capacitor , seria um cross de 12 db/8a !

Quanto a isto nao tem problema, acho este slope adequado! Apenas quanto a qualidade dos componentes (bobina e capacitores) eh que deve tomar cuidado!

Isto eh , Bobina com nucleo a ar, feita com fio de bom diametro (minimo 14 gauge) alem de bem fabricada quanto ao enrolamento, etc......, e Capacitor de boa qualidade !

Precos, estou por fora, mas nao eh muito barato nao !
Principalmente porque o valor do capacitor vai ser alto (acho que acima dos 30 micro Faraday, eh preciso calcular). Se tiver bala ($) faca uma assocacao com capacitores de filme (de menor valor e de valores diferentes entre si) em paralelo, sonicamente fica melhor ainda, e acho que em termos de custo nao saira tao mais caro !!!!

Abracos,

Giovanni

 

QUOTE (Allanpk @ May 2 2005, 12:50 AM)
http://www.equipaindustria.com.br/Shopping...&from=&univ=001 [/URL]

de 15uF

mas não sei qual voltagem de capacitor pegar!!
250v tá bom??

Quanto à estes capacitores, não conheço !!! So testando, para ver ! Mas a principio me parecem coisa boa !

Mas antes se estes capacitores são SOMENTE CAPACITORES ou se tem um elemento resistivo no meio de linha (normalmente em paralelo) pois às vezes capacitores para correçao de fator tem uma resistencia ( bem baixa) em paralelo, aí não serve ! Tem que ser capacitor PURO !

Voltagem no mínimo 200 V está legal ! ( isto eh bem comum para capacitores de filme metalizado !)

Abaços,

Giovanni

 

Marcelo, vai em frente!

vaselina líquida funciona legal pra proteger os dedos durante a enrolação da bobina. ou isso, ou aquelas luvas de algodão grosso, mas sem emborrachado nas palmas, pro fio poder escorregar.

a questão é que eu não tou entendendo muito bem a necessidade de se usar proteção pros dedos, de boa... do jeito que eu enrolo bobina, uso os dedos da mão esquerda só pra ir guiando o fio pro lugar onde ele tem que cair, e a mão direita pra girar a manivela ou pra manejar a parafusadeira (que eu uso como motor, dá um bom torque e enrola mais rápido e com menos esforço do que se usasse a manivela). e pra guiar o fio no lugar é tranquilo, nunca me machuquei!

já que vai pro artigo, segue o meu método...

-duas bolachas de MDF de 18mm, com 160mm de diâmetro (ou mais) - são as peças "de fora"
-bolachas de MDF de espessura e diâmetro variável (pra fazer o núcleo da bobina - consulte o site da Solen e tente uma aproximação.)
-serra-copo Skil de 14,90 na Leroy Merlin (pra cortar as bolachas formadoras do núcleo)
-barra roscada de 6mmx20cm (parece um parafuso de 20cm de comprimento, mas sem cabeça)
-duas porcas de 6mm
-duas arruelas
-fio de cobre
-alguma estrutura pra ancorar a barra roscada (eu uso uma caixa acústica velha, na qual eu fiz um furo com uma broca de 6mm onde insiro a barra roscada)
-parafusadeira elétrica ou furadeira com controle FINO de velocidade (não dá pra enrolar bobina a mais de 50 RPM, acreditem), ou tiras de MDF/barra metálica pra fazer a manivela
-cerveja

primeiro escolhemos o tamanho do núcleo, de acordo com a tabela de fator de forma da Solen - escolhemos um calibre de cabo suficiente para que a bobina não fique com mais do que 7% do valor da impedância do falante que vamos usar, de acordo com o q foi postado pelo Giovanni. escolhido o tamanho do núcleo, cortamos uma ou duas bolachas de MDF com a serra copo Skil (com a serra copo, vc tem 5 diâmetros entre 1 e 2 1/2 polegadas, salvo engano - basta converter para mm e usar o valor aproximado)

feito isto, passamos a montar o sistema de enrolamento. parafusa-se uma das porcas na barra roscada até 2/3 de seu comprimento, insere-se uma das arruelas, aí a primeira bolacha grande. nessa bolacha grande "do lado de dentro" a gente faz um furo com uma broca de 2mm, rente ao diâmetro do núcleo da bobina, pra travar o fio. aí insere(m)-se na barra roscada a(s) bolacha(s) formadora(s) do núcleo; por último, a outra bolacha grande, a peça de MDF que vai formar a manivela (se necessário), a outra arruela e a outra porca. olhando de frente vc vai ficar com um negócio mais ou menos assim: ---H, aí vc pega o --- e enfia no lugar que preparou de modo que a brincadeira toda fique segura e vc consiga rodar.

aqui é que o bixo pega, se vc quiser usar parafusadeira como o motor, encaixa um bit sextavado que aceite a porca do final e comece a virar! se não, vamo que vamo, toca rodar a manivela.

vc vai inserir a ponta do fio no buraco que fez na bolacha "de dentro" (sugiro fazer o furo em diagonal, pra que a dobra que irá fazer na primeira camada da bobina não tome espaço), deixando um pouco de sobra, TRAVAR (isso é importante, vc não quer que a brincadeira escape) o fio virando-o pro sentido contrário, e começar a enrolar. use a mão direita pra controlar a parafusadeira OU girar a manivela e a mão esquerda pra guiar o fio pra onde ele tem que ir (vice-versa se for canhoto).

se vc tiver paciência, conte as voltas. se não, enrole um pouco a mais e vá tirando depois, com a ajuda de uma ponte RLC.
- supersonico

 



Mais Artigos - Procurar
Artigos AutoSom.net - Todos os direitos reservados - cópia somente mantendo autoria e procedência
AutoSom.net © | 1997/2016 | Copyright, Direitos Reservados | http://autosom.net | Contato