Início Diversos Projetos Competições Dúvidas? Fotos Artigos Fórum Parceiros



Procura rápida

Novidades em seu email
Receba mensagem com as novidades.





Glossário Som Automotivo

Foram encontradas 493 palavras.
Página 4 de 17
« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 »

  • CA (AC)
    Abreviação de Corrente Alternada. Tipo de corrente elétrica que muda de polaridade periodicamente. Termo genérico, geralmente usado para designar a alimentação elétrica utilizada nas residências, escritórios, etc.

  • Cabo coaxial
    Cabo de dois condutores onde o condutor central situa-se no centro geométrico do condutor externo, o qual tem a forma de malha ou trança tubular, com o propósito de formar uma blindagem eletromagnética. O condutor central serve para a condução do sinal enquanto que o condutor externo serve como fio terra.

  • Cabo RCA
    Fio isolado por uma capa plástica e revestido com uma malha externa, a blindagem; possui um conector em cada ponta.

  • Caixa acústica
    Gabinete ou painel, geralmente construído em madeira com aberturas, onde são instalados alto-falantes. Uma das finalidades do sonofletor é impedir que as ondas sonoras dianteiras e posteriores emitidas pelo alto-falante misturem-se.

  • Caixa dutada
    Caixa acústica com um ou mais subwoofers, com as mesmas características da selada, porém com a presença de um duto, cano com um certo diâmetro e comprimento específico utilizado para sintonizá-la.

  • Caixa pull pull
    Também chamada de puxa-puxa, semelhante à push pull, consiste em dois subwoofers, porém na mesma fase e um atrás do outro.

  • Caixa push pull
    Também chamada de puxa-empurra, esta caixa possui dois subwoofers, um de frente ao outro, ligados, um em fase e o outro em contrafase.

  • Caixa selada
    Caixa acústica com um ou mais alto-falantes, geralmente subwoofers, totalmente vedada para evitar vazamentos acústicos, largamente usada em instalações simples e complexas.

  • Calota
    Serve para proteger a bobina de resíduos. Altera o som do alto-falante de acordo com o tipo de material e formato.

  • Calota invertida
    Sua atuação funciona como reforço da área central do cone e propicia cancelamento de algumas ondas médias que o alto-falante tende a gerar quando não tem corte de freqüência.

  • Calota linear
    Calota reta proporcionando maior rigidez na base do cone.

  • Câmara Anecóica Anechoic Chamber
    Sala especialmente projetada para o teste de equipamentos sonoros, microfones e alto-falantes, em teoria absolutamente isenta de reverberações. Esta característica é obtida pelo uso de material acústico absorvente.

  • Campo magnético
    Imã duplo de ferrite de Barium. Alto SPL, baixa distorção e excelente resposta a transientes. Proporciona grande excursão da bobina e alto fluxo magnético. (Alto campo imantado aumenta a potência)

  • Canal
    É o caminho por onde o sinal sonoro passa. Um aparelho estéreo tem dois canais de som, o esquerdo e o direito.

  • Canal central
    Alto-falante instalado no centro do painel ou console central do automóvel com intuito de auxiliar a recriação do palco sonoro.

  • Canal Central Center Channel
    Alto falante instalado no centro do painel ou console central do automóvel com intuito de auxiliar a recriação do palco sonoro. Saída de sinal monofônlco resultante da soma do canal esquerdo com o canal direito, empregado em sistemas de Home-Theater, pelo sistema Dolby Pro-Logic e semelhantes.

  • Capacitador
    Pequena peça que impede que o som grave passe para o tweeter, evitando que ele queime.

  • Capacitor
    Componente com várias funções na eletrônica. Em som automotivo pode ser usado como filtro, proteção de tweeters ou reserva de energia para alimentar amplificadores.

  • Capacitor Capacitor
    Dispositivo que armazena uma carga eletrostática. Permite a passagem de corrente alternada, porém bloqueia a corrente contínua. Componente com várias funções na eletrônica. Em som automotivo pode ser usado como filtro, proteção de tweeters ou reserva de energia para alimentar amplificadores.

  • Carcaça
    A carcaça do alto-falante serve para suporte de todos os seus componentes e sua fixação em caixas e painéis.

  • Carcaça em alumínio
    Oferece vantagem com relação à durabilidade e à dissipação do calor.

  • Carrier Portadora
    São os sinais de R.F. que conduzem o sinal de informação. A informação é aplicada à portadora em um processo denominado de modulação, geralmente por amplitude (AM) ou por freqüência (FM).

  • CD changer
    Toca-discos laser capaz de reproduzir automaticamente três ou mais CDs. Este tipo de toca-discos pode apresentar-se na forma de carrossel (gaveta), magazine ou stack.

  • CD Gravável
    Também chamado CD-R (CD-Recordable) ou CD-RW (Rewritable), é um tipo de disco semelhante ao CD normal, mas que permite gravar digitalmente sinais de áudio. O CD-R pode ser gravado uma única vez, enquanto o CD-RW admite vários ciclos de gravação e apagamento.

  • CD Text
    Esta função permite visualizar informações adicionais em forma de texto, por exemplo.

  • Centragem
    A centragem ou aranha, como também é conhecida, tem como função manter a bobina móvel centrada no GAP. Também é responsável, em conjunto com a suspensão, pela freqüência de ressonância e pela excursão efetiva do alto-falante.

  • Circuito de entrada de alto desempenho
    Com o circuito de entrada de alto desempenho seu amplificador pode captar sinais provenientes dos circuitos de saída do auto-rádio, enviando-os diretamente aos alto-falantes. Dessa forma é possível pré-amplificar o sinal, mesmo que seu auto-rádio não possua um pré-amplificador.

  • Closed-box
    Caixas vedadas, mas que possuem um duto para saída de ar.

  • Compliância Compliance
    É usado o termo compliância para designar a flexibilidade do cone de um alto-falante. Alta compliância para alto-falantes cujos cones permitem grandes deslocamentos (falantes de graves e para suspensão acústica) e baixa compliância para pequenos deslocamentos do cone (falantes de médios e agudos). A unidade de medida da compliância é m/Newton.)

  • Compressão Compression
    Em áudio analógico, processo de redução linear da gama dinâmica de um programa, com a finalidade de compatibilizá-lo com os limites impostos pelos meios de gravação ou transmissão - é o inverso do processo de expansão. Em áudio digital, corresponde à eliminação dos bits menos significativos para a audição por meio de algoritmos matemáticos de forma a compatibilizar o "string" digital com os limites dos meios tecnológicos empregados. Alguns exemplos são: MPEG, ATRAC, PASC, etc.

« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 »

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V X Y Z todos


(Glossario AutoSom.net)
Digite a(s) palavra(s) para procurar
Procura avançada


- |  <  | Página Principal | Diversos | Projetos | Campeonatos | Dúvidas? | Artigos | Fotos | Publicidade |  X  |  ^  | -
AutoSom.net - Todos os Direitos Reservados © 1997/2014 | São Paulo - Brasil | Contato | http://autosom.net